quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Energia renovável pode originar indústria de US$ 360 bilhões

O investimento em massa em energias renováveis pode dar origem a uma indústria com um faturamento anual de US$ 360 bilhões (R$ 811 bilhões), segundo um estudo apresentado pela organização ecológica Greenpeace nesta segunda-feira (27), em Berlim.

A indústria de energias renováveis forneceria metade da eletricidade mundial e permitiria economizar, no futuro, US$ 18 trilhões em gastos com petróleo, além de proteger o clima, de acordo com o relatório, que esboça um plano de ação para reduzir as emissões de CO2 (dióxido de carbono).

O investimento na proteção do clima é rentável economicamente, afirmou o Greenpeace, reforçando os apelos atuais contra os planos de luta contra o aquecimento global.

"O mercado mundial de energias renováveis pode aumentar de tal forma que antes de 2050 já teria o tamanho da indústria fóssil de hoje", afirmou Oliver Schaefer, um diretor do Conselho Europeu das Energias Renováveis (EREC), co-autor do projeto.

"Atualmente, o mercado de energias renováveis tem um valor de US$ 70 bilhões e duplica seu tamanho a cada três anos", acrescentou.

"Por causa da economia de escala, as energias renováveis, como a eólica, já estão em condições de competir com as energias convencionais", acrescentou Schaefer, que afirma que não existem barreiras técnicas para este desenvolvimento - mas existem empecilhos políticos.

(Fonte: France Press)

Nenhum comentário: